estória de um pulitzer desconhecido

passaram-se quase trinta anos para lhe ser dado crédito. a fotografia que ganharia o Pulitzer no ano de 1980 foi de autor desconhecido até há pouco menos de um mês, quando uma investigação do Wall Street Journal descobriu Jahangir Razmi, o homem que fotografou uma execução em agosto de 1979, na ‘alvorada’ da revolução iraniana. o Ayatollah Khomeini governava o país, o Xá tinha fugido.

ramzi

Ramzi com a Nikon F que usou em 1979

uma bela estória para ler hoje, ou ter lido, nos Media no Público. o link. com um trabalho que vai mais além, e ler no WSJ clique aqui. a série de fotografias que Ramzi fez da ocasião estão aqui. foi até hoje, o único Pulitzer Prize que foi entregue a um anónimo. hoje já tem um nome.

A Chilling Photograph’s Hidden History – WSJ.com:
On Aug. 27, 1979, two parallel lines of 11 men formed on a field of dry dirt in Sanandaj, Iran. One group wore blindfolds. The other held rifles. The command came in Farsi to fire: “Atesh!” Behind the soldier farthest to the right, a 12th man also shot, his Nikon camera and Kodak film preserving in black and white a mass execution.

ramzi media

Technorati Tags: , , , , ,

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: