as mudanças que aí vêm… parte dois

estava para deixar o meu comentário nos comentários ao post “as mudanças que vêm aí…” mas decidi fazer o upgrade para post de facto.

a discusão é importante e deveria ser objecto de mais conversa entre todos do que é na realidade… as opiniões são tão diversas e às vezes divergentes, como se pode ver logo apenas por 3 comentários…

em resposta ao gonçalo, e reflectindo um pouco a minha forma de pensar sobre o assunto, acho que levamos quase sempre a discussão para o “meio” que usamos para fazer o nosso trabalho e não tanto o resultado que queremos alcançar com o nosso trabalho. e o maique tem razão quando diz que alguns, já praticamente ‘filmam’ em vez de fotografar…

e com a evolução a nível tecnológico das cameras as coisas podem e devem mudar. hoje em dia já qualquer camera compacta digital tem um modo ‘movie’, assim como qualquer digicam tem um modo photo. ou seja, podemos filmar com uma camera fotográfica e ‘fotografar’ com uma camera de filmar digital. a nossa sobrevivência enquanto profissionais (fotojornalistas, cameras e jornalistas) depende da nossa capacidade de adaptação; ao mercado, às novas cameras, tecnologias, e novas abordagens jornalísticas e deontológicas.

o objectivo de informar e mostrar – no nosso caso – não mudará muito, mas definitivamente o modo como fazemos vai mudar assim como foi mudando gradualmente e implicitamente ao longo da nossa carreira. vejam o Público nos primeiros dois, três anos, e já olhamos para coisas que fazemos diferente e talvez melhor. é perfeitamente natural, evoluiu-se tecnicamente, na qualidade e na capacidade das camaras, e na forma de abordar os assuntos. algumas coisas seriam melhores naquele tempo, mas no final acho que se deu um salto qualitativo em frente.

a minha questão é: importa muito o que usamos, camera ou digicam para fazer o nosso trabalho? ou importa sim, o que conseguimos fazer, o resultado final; e se tem resposta ou atinge o objectivo a que nos propomos todos os dias?

technorati tags:, , , , , ,

Blogged with Flock

Advertisements

4 Responses to “as mudanças que aí vêm… parte dois”

  1. Considero a questão bastante pertinente e concordo com a necessidade de debater o tema. Tudo está em contante mudança e o facto de a tecnologia ser um presente/futuro, é algo inegável.

    Certamente, se Niépce colocasse um olho apenas à superfície, ou morreria de susto ou acabaria por desfalecer a tentar perceber as mudanças que sofremos.

    A ideia de representar aquilo que se deseja esteve sempre presente . É evidente que foi acontecendo com materiais diferente, pois foram foram evoluindo. O próprio mercado a que se destinam os vários géneros de fotografia provocam ou não a necessidade de se mudar. Acho que é uma ideia do tipo problema-reacção-solução e nós andamos algures ali pelo meio…

    Ao mesmo tempo sabemos que a comunicação entrou num ritmo tão acelerado que exige do consumidor uma resposta ainda mais rápida. Vemos que, a procura de jornais nas bancas desce de ano para ano e que, o consumo de aparelhos onde é passível a recepção de informação, cresce desenfriadamente. Todos sabemos que já é possível receber fotografias, noticias e video, via online, telefone, mails, etc…e isto tudo antes do dia seguinte, quando chegar à mão do consumidor em forma de papel.

    O conceito de aldeia global ramifica-se, a rapidez e confusão das notícias a toda a hora é algo cada vez mais presente. A realidade que se cria pode ser realmente alucinante. Num minuto pode actualizar-me a notícia se for esse o caso. As coisas realmente giram.

    Temos presentes nos nossos dias, pessoas que fotografaram com filme durante anos e certamente muitos estiveram renitentes em relação ao digital. No entanto o conhecimento está lá, o veículo muda de figura e as mudanças surgem, mas o conhecimento está lá. A seguir a esta mudança, outra virá…

    Eu penso que o facto de escolhermos a nossa forma de representação é o sinal mais claro do que realmente pensamos, e isso define como queremos que seja feito o nosso trabalho. Há quem exiga dos fotojornalistas o minimo, mas em princípio as direcções (e são elas quem tem o principal papel) exigem o melhor e é ai que reside a questão…

    A partir do momento em que se parte para um trabalho…a ideia final é trazer o trabalho e de preferência bem feito. Se não se fotografou, falhou alguma coisa. Até que ponto o video pode mudar essa questão? Eu posso perfeitamente sair com uma camara de video e regressar sem trabalho. O que interessa é estar lá e tentar fazer, representar o que se vê.

    O facto de a imagem ter som pode alterar tudo…Eu concordo com a aplicação de som em alguns trabalhos de imagem e acho muito engraçado. Mas para jornal, a fotografia vive aquele momento que se vê. É o seu tempo de vida.

    Mas a questão que parte tudo é a necessidade que os consumidores exigem…ai é que as coisas podem mudar.

    Que achas?

  2. Gonçalo Santos Says:

    Caro Dave,

    realçou, e bem, o facto de eu ter levado a conversa para o meio. para mim era esse o aspecto em discussão. se somos fotojornalistas usamos um meio fotografico para dar informação visual, se somos reporters de imagem usamos um meio video para dar informação visual. provavelmente, e sem querer inventar termos, somo jornalistas visuais!

    pessoalmente, não me assusta minimamente essa ideia! porque, e usando a sua ideia, o importante é informar e não a forma como informamos.

    temos casos fantásticos de reporteres de imagem que são referencias jornalisticas. é questão de ver o exemplo do já falecido Miguel Gil da Reuters, foi um dos primeiros a entrar em Grozny durante os bombardeamentos russos, e, numa altura em que o presidente russo Vladmir Putin dizia controlar já a cidade, o Miguel aparecia na BBC a dizer o contrário, claro que se nesta altura já houvesse tecnologia para transmitir imagem em condições, o Miguel teria envergonhado ainda mais o presidente russo com imagens da cidade e de soldados russos mortos nas montanhas do caucaso.

    resposta ao seu ultimo paragrafo, para mim, não interessa minimamente!

    voltando ao fotojornalismo; se tem que mudar? tem! quando? já! porque? pelos motivos que já foram referidos, pelo facto de os tempos estarem a mudar rapidamente, pelo facto de um jornal caminhar para se tornar um objecto romantico que é lido num café! actualmente é mais rapido, mais comodo, mais um sem numero de coisas ler o jornal no portatil, ou então imprimir! há inumeros jornais que já oferecem essa possibilidade. se formos por aqui, vemos que continua a haver fotojornalismo, mas com a possibilidade do som, de edição com mais imagens!

    não vou acabar com uma pergunta… mas espero uma resposta!

  3. Gonçalo Santos Says:

    mais um apontamento oportuno!

    “As circulation continues to drop in printed news media and attention shifts to the Web and multimedia packages, the role of photographers is also changing. It’s an exciting time, but it comes with legitimate concerns. As Chris Anderson said, his job doubled with the emergence of digital photography, and now he sees it tripling with the advent of audio capture.” by Lance Rosenfield, no digitaljournalist deste mês!

    a propósito de uma workshop do david alan harvey.

  4. […] O fotojornalismo sofreu muitas mudanças ao longo dos tempos, sendo uma das ultimas o digital. algumas redações, como o Daily Telegraph, estão decididos em fazer uma revolução multimedia. muitos dos seus fotografos, estão agora equipados com novas máquinas Canon S3, que permitem para além de tirar fotografias, fazer pequenos videos, de boa qualidade, para ser publicados na internet, como complemento à reportagem fotografica. Este é o novo conceito multimedia que se quer introduzir no fotojornalismo. Aqui deixo 2 links, para 2 posts onde este tema já está em discussão.   […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: