as mudanças que aí vêm…

a fotografia sofreu algumas grandes mudanças nos seus quase dois séculos de vida… a última das quais: o digital. vêm aí mais ainda.

o fotojornalismo criou-se com o aparecimento do 35mm, mudou radicalmente com o advento do digital, e prepara-se – talvez – para uma salto maior ainda. ninguém sabe o futuro, é certo. mas deve-se refletir sobre as mudanças passadas e pensar no que vem, sem preconceitos, espírito aberto…

o objectivo e o propósito não mudarão, mas os meios certamente. o Daily Telegraph recentemente revolucionou a sua redacção (estruturalmente e na sua disposição), e agora prepara-se para fazer o seu salto no futuro…

“Video is the future for Telegraph photographers” – Stuart Nicol, the newly appointed London’s Daily Telegraph Executive Editor (Pictures) o texto aqui.

versão integral da matéria neste link.

> via ponto media

technorati tags:, , , , , ,

Blogged with Flock

Advertisements

5 Responses to “as mudanças que aí vêm…”

  1. Gonçalo Santos Says:

    Mudanças é uma maneira simpática de colocar a questão.

    Desde que vi pela primeira vez apresentações em flash de reportagens fotográficas, com utilização quer de musica, quer de declarações (entrevistas) quer de som ambiente, que fiquei fã das mesmas. Não são
    de forma alguma prejudiciais para o “nosso” trabalho, aliás, a minha opinião é totalmente oposta!

    Existe no entanto uma ideia que no minimo me repugna que é de retirar frames de imagens video, isso, francamente e em linguagem simples, não é carne nem é peixe. É grotesco pensar que o meu trabalho poderia sair de uns 25 frames por segundo!

    Mudanças; no caso da primeira hipotese, são fantásticas! Há inumeros sites no EUA que as têm vindo a utilizar ainda antes do Magnum in Motion (eg: Mercury News) e os resultados são… é questão de ver!

    Já a segunda hipótese… bem… é repugnante! Na verdade nem me apetece falar dessa hipotese num blog que é, entre outros, de fotojornalismo!

    Desculpa a extensão Dave! Afinal de contas faço parte dos que estão a começar em plena revolução!

  2. a ver vamos.

    ateh eh capaz de ter piada, se a qualidade algum dia chegar a um nivel utilizavel.

    mas eh verdade que passa a ser outra profissao, apesar da miudagem de hoje jah ‘filmar’ a coisa em montes de servicos.
    ha alturas onde nao ha um unico segundo em que nao se ouca o raio da maquineta a disparar.
    jah ninguem tenta perceber quando tem de disparar, limitam-se a ir carregando no botao e depois logo se ve o que ficou…

    por agora ainda andam a 8 frames por segundo. mas acredito que ha muitosque ia agradecer ter os 25 ou 30 disparos por segundo, era maneira de nao falhar o tal instante de que tanto gostam de falar.

  3. Eu, volto ao jornal, depois de um serviço (pode ser o grande serviço da minha vida, ou mais um da agenda;ão importa), tenho… sei la,…. um giga de fotos, 150 fotos e ja demoro tempo a escolher uma única foto que mereça a pena ser vista. Agora imaginem, tirar frames de um video, contamos 30 (e estou a ser poupadinho) frames por segundo, multiplicado por o tempo do serviço, ou do tempo a filmar,….. Uppps Isso da um grande número de possíveis fotos,…… Desculpem mas não. Não quero isso, não é fundamentalismo, é simplesmente perguiça.
    A minha perguiça é tanta que na minha máquina, a rajada é L (low). E eu sinto que fotografo a mais,….. Mas, gostava de experimentar, quando for possível isso de filmar e sacar frames, se calhar gosto!

    Noutro lado, acho que o video e a fotografia são linguagens diferentes. Uma coisa não é melhor que a outra e nem uma vai sustituir a outra. Falase de que o video pode eliminar a fotografia na internet,… Não acredito nisso. Não porque seja nostalgico nem um grande defensor da realidad estàtica em duas dimenções. Os fotógrafos gostamos de acreditar que uma foto, em relação a televisão, da para pensar, para ver calmamente, para divagar, para crear reflexão,….. entre nós, tretas. Enganamonos a nos próprios, é só um escudo de defença para proteger a nossa profissão. A fotografia é só para ser olhada durante décimas de segundo,…e se dura mais é porque é confusa. Na història da fotografia poucas fotografias levaram a pensar, a divagar, crearam reflaxão e foram vistas calmamente,…
    Não acredito que a humanidade elimine a fotografia, como imagem instantanea e parada, da internet. É mais ràpido consumir foto do que video. Mas uma coisa não elimina a outra.
    Eu sei fotografar, e continuarei nisso (espero). Mas, não por isso vou deixar de ver videos.

  4. […] e lah fomos ah nossa vida, algo reconfortados por, afinal, nao ser totalmente uma profissao em vias de extincao, como alguns jah andam a dizer… […]

  5. […] estava para deixar o meu comentário nos comentários ao post “as mudanças que vêm aí…” mas decidi fazer o upgrade para post de facto. […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: